Eletropaulo troca materiais recicláveis por descontos na conta de luz

Qual a melhor maneira de incentivar a reciclagem? Mexendo no bolso do contribuinte, claro.

Com esse pensamento, a AES Eletropaulo, empresa responsável pela distribuição de energia elétrica para parte dos municípios da Região Metropolitana de São Paulo, inclusive a própria cidade de São Paulo, lançou o projeto Recicle Mais, Pague Menos, que da desconto na conta de energia elétrica às pessoas que levarem materiais reciclados para a empresa.

Imagem

Funciona do seguinte jeito:

O interessado deve comparecer a um ponto de coleta com uma conta de energia recente para efetuar o cadastramento, por meio do preenchimento de uma Ficha de Adesão. A partir disso é só levar os materiais recicláveis limpos, secos e separados para pesagem.

O preço do material reciclável é calculado de acordo com a tabela praticada pelo mercado de reciclagem. Se o desconto ultrapassar o valor da conta, ficará como crédito para o mês seguinte, ou seja, a quantidade de resíduos que podem ser levados é ilimitada.

A empresa Multilixo, especializada em reciclagem, será a responsável pelo processo de recebimento, armazenamento e destinação do material coletado.

Imagem

“O ‘Recicle Mais, pague Menos’ tem impacto positivo direto na renda dos clientes e insere na cadeia de reciclagem materiais que poderiam ser desperdiçados, na forma de lixo não reaproveitado, além de incentivar a prática da cidadania e o uso consciente de recursos naturais”, diz Paulo Camillo Penna, Vice-presidente de Relações Institucionais, Comunicação e Sustentabilidade da AES Brasil.

Projeto da AES Brasil começou no Rio Grande do Sul – Operando desde o dia 20 de março no bairro Mathias Velho, em Canoas, o “Projeto Recicle Mais, Pague Menos”, já arrecadou mais de dez toneladas de resíduos de plástico, vidro, papel e metal, oferecendo em troca créditos na conta de energia elétrica. Os resultados de apenas um mês de funcionamento revelam que a ideia foi bem aceita pela comunidade. Alguns dos clientes que já aderiram tiveram redução de mais de R$ 78,00 na fatura mensal.

Por enquanto o projeto atende apenas a região metropolitana de São Paulo. Mas quem sabe a CEMIG lê esse blog, gosta da ideia e aplica em Minas Gerais.

Fontes:

http://ciclovivo.com.br/noticia/eletropaulo-troca-materiais-reciclaveis-por-descontos-na-conta-de-luz

http://aesbrasilsustentabilidade.com.br/pt/noticias/item/recicle-mais-pague-menos-tire-suas-duvidas.html

http://www.multilixo.com.br/

Empresa cria impressora que não usa tinta, nem papel.

Impressora que não usa papel nem tinta foi inventada no japão, mas por enquanto com preços muito altos. Essa tecnologia e possível pelo fato de a impressora utilizar de folhas de plástico para fazer a impressão ao invés do papel. Você deve estar se perguntando, mas como assim !?  Plástico é muito mais poluente do que o papel ! Sim, é claro, mas nesse caso, a impressora reutiliza as folhas de plastico apagando o que estava escrito anteriormente aquecendo as folhas de plastico e adicionando a nova impressão, esse processo pode ser repetido mais de mil vezes com cada folha. Essa impressora ainda é monocromática, mas vamos aguardar que com certeza em breve um upgrade a cores pode surgir também no mercado.

 

Balada sustentável

Já pensou em ir a uma balada onde a luz, o som e aparelhos eletrônicos funcionassem a partir da animação da galera na pista?

Uma boate em Londres já.

A ideia sustentável vai além da pista de dança. A decoração é feita com garrafas pet, a água da chuva é captada para os banheiros, os cata-ventos fornecem circulação de ar – dispensando ar condicionado – e, assim como os painéis solares, armazenam energia em baterias.

A revista Superinteressante fez um gráfico interativo explicando todos os mecanismos dessa nova boate.

A ideia está aí, só faltam investidores para por em prática.